Adeus, Eva: Mãe que carregou bebê para ajudar a salvar os outros diz adeus

Dois meses atrás, Royce Young compartilhou uma foto no Facebook de sua esposa grávida Keri, dormindo. Ele incluiu uma mensagem sincera sobre sua força. Keri não estava simplesmente carregando seu segundo filho; ela estava carregando uma menina que eles sabiam que não viveria depois do nascimento.

Baby Eva tinha o que é conhecido como anencefalia, o que significa que ela não tinha um córtex no cérebro. Apesar da dor do casal, Keri Young queria levar sua filha até o fim para doar seus órgãos e dar a outros bebês a chance que Eva nunca teve. Sua foto se tornou viral e inspirou muitos.

“Lá estava eu, desanimada e de coração partido, mas momentaneamente fui tirada do momento e fiquei admirada com ela”, escreveu Royce Young no Facebook em 17 de fevereiro. “Eu era um espectador de minha vida, vendo um super-herói encontre seus superpoderes. Em literalmente o pior momento de sua vida, descobrir seu bebê ia morrer, levou menos de um minuto para pensar em outra pessoa e como sua abnegação poderia ajudar. É uma das coisas mais poderosas que eu já experimentei.

RELACIONADOS: O menor doador de órgãos está salvando a vida de outros bebês

Dois meses para o dia em que Young compartilhou sua mensagem em movimento sobre sua esposa, Keri deu à luz Eva 17 de abril, e como esperado, o bebê não viveu.

“Nós dissemos olá e tchau para nossa doce Eva ontem. Ela era tão perfeita em seu próprio caminho “, Keri escreveu.” E, claro, isso não é um post triste. Não aperte esse botão. “

Young compartilhou uma foto em preto e branco dele segurando Eva, com uma pequena mensagem:

“Nós dissemos olá e tchau para nossa doce Eva Grace ontem.”

Nunca perca uma história parental com boletins informativos do HOJE! Assine aqui

Keri compartilhou alguns de seus pensamentos sobre estar grávida de Eva no Instagram. Três semanas atrás, ela postou uma foto de ultra-som e escreveu sobre as emoções agridoces que ela sentia carregando Eva para termo.

“Quanto mais eu ficar grávida, maior a chance de passarmos um tempo com Eva antes que ela passe (teoricamente), então vamos facilitar as coisas e fazer a nossa parte nisso”, escreveu ela. “A doação de órgãos para transplante é nenhuma garantia para ela e nós sabíamos disso desde o começo, mas eu não vou mentir, nós queremos que ela continue vivendo de alguma forma “.

RELACIONADO: Acima e além: babá doa parte de seu fígado para salvar infantil ela babysits

Keri planeja compartilhar mais da história de Eva no futuro. A família ainda não divulgou se os órgãos de Eva poderiam ser doados.