Monica Lewinsky no TED Talk: ‘A humilhação pública como um esporte sangrento tem que parar’

Dezessete anos após seu caso com o presidente Bill Clinton, Monica Lewinsky está se manifestando contra a vergonha online, pedindo compaixão pela negatividade.

Monica Lewinsky fala sobre o caso de Clinton, o cyberbullying

Mar.20.201502:39

Falando publicamente em uma palestra TED de 20 minutos na quinta-feira, Lewinsky, de 41 anos, relembrou os ataques e a ridicularização durante seu tempo sob os holofotes quando o escândalo se desenrolou. Ela descreveu ser vítima do que hoje é chamado de cyberbullying, instando os outros a criar um movimento de afastamento da “cultura da humilhação”, enquanto assegura aos alvos que eles podem suportar comentários negativos..

“A humilhação pública como um esporte sangrento tem que parar”, disse ela. “A empatia de uma pessoa pode fazer a diferença.”

Mais de Lewinsky:

  • Ao sobreviver ao abuso online: “Qualquer um que esteja sofrendo de dor e humilhação precisa saber de uma coisa: você pode sobreviver”, ela disse. “Eu sei que é difícil. Pode não ser indolor, rápido ou fácil, mas você pode insistir em um final diferente para a sua história. “
  • Por ser vítima de cyberbullying: “Agora eu admito que cometi erros – especialmente usando aquela boina -, mas a atenção e o julgamento que recebi – não a história, mas que eu pessoalmente recebi – foi sem precedentes”, ela disse, “fui marcada como uma vagabunda, torta, vadia , prostituta, boba e, claro, “aquela mulher”, eu era conhecida por muitos, mas na verdade conhecida por poucos. Eu entendo. Era fácil esquecer que “aquela mulher” era dimensional e tinha uma alma. “
  • Na indústria de envergonhar on-line: “Quanto mais vergonha, mais cliques”, ela disse, “quanto mais cliques, mais dinheiro para publicidade”.

Siga o escritor do TODAY.com Scott Stump no Twitter e no Google+.

Loading...