Grupo gay questiona juízes “American Idol”

É “American Idol” homofóbico?

O show de talentos da Fox provocou uma resposta da Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação (GLAAD) depois que os juízes Simon Cowell e Randy Jackson fizeram o que o grupo de direitos gays considerou comentários questionáveis ​​sobre o episódio de estréia da semana passada..

No programa de terça-feira, visto por um gráfico da Nielsen chegando a 35,5 milhões de telespectadores, Cowell disse a um dos participantes que “use um vestido” e Jackson perguntou a outro: “você é uma garota?”

“A verdadeira ofensa aqui foi na decisão do produtor de adicionar insulto à injúria transformando a expressão de gênero de um concorrente em uma piada”, disse Damon Ramine, porta-voz da GLAAD, em um comunicado postado no site do grupo..

Ramine atualizou a situação na segunda-feira com outra declaração: “Conversamos com a Fox e entramos no que esperamos que seja uma conversa produtiva e contínua sobre a representação da série e a discussão sobre orientação sexual e expressão de gênero”.

Um porta-voz do “American Idol” disse na segunda-feira que a Fox não tinha comentários.

O popular show da Fox, agora em sua quinta temporada, vai ao ar às terças-feiras, às 20h. ET.