Starbucks abre primeira loja operada inteiramente por idosos

Não são apenas os Frappucinos com baixo teor de açúcar que a Starbucks está introduzindo neste outono.

Apenas a tempo para a estação Pumpkin Spice Latte, a gigante do café tem um novo local que será executado inteiramente por funcionários com mais de 55 anos.

O Pumpkin Spice Latte da Starbucks está de volta este mês! Mas é cedo demais??

21/08/201801:28

O novo café é parte do esforço da empresa para oferecer mais oportunidades de emprego para os idosos, informou a agência noticiosa mexicana Notimex em 28 de agosto..

Localizada no bairro de Colonia del Valle, na Cidade do México, a loja tem sete funcionários com idades entre 55 e 60 anos. Atualmente, também conta com funcionários mais jovens que estão treinando suas contrapartes mais velhas para, eventualmente, administrar o local.

Atualmente, há cerca de 65 idosos entre os 7.000 “parceiros” que trabalham na Starbucks no México, e a empresa espera aumentar esse segmento da força de trabalho para 120 até o final do ano, disse o presidente da Starbucks México à Notimex..

“Levamos dois anos para conseguir o melhor esquema para contribuir com a comunidade de idosos no México, abrindo as portas de nossas lojas para baristas seniores não era um objetivo, era um ato de congruência com a filosofia de inclusão da Starbucks”, CEO Christian Gurría disse.

A Starbucks também fez algumas alterações para ajudar a acomodar a equipe mais antiga. Seus turnos de trabalho são limitados a 6,5 ​​horas por dia e recebem pelo menos dois dias de folga por semana. Além disso, a Starbucks pretende empregá-los em locais com apenas um andar e com prateleiras rebaixadas. Os idosos também recebem seguro médico como todos os funcionários.

Starbucks para eliminar canudos de plástico nas lojas até 2020

Jul.10.201802:35

A esperança é também fomentar um relacionamento entre os clientes e funcionários da Starbucks mais jovens e a geração mais velha.

“Eles nos tratam com muito respeito e cortesia”, disse à Reuters o funcionário sênior Sergio Arrioja. “Acho que formamos um vínculo muito interessante e, no final das contas, é um trabalho produtivo. para todos.”

“Está se tornando mais difícil empregar pessoas com mais de 40 anos, mas a necessidade de manter as pessoas idosas no trabalho existe”, disse Gurria. “Se a oportunidade está lá, estou feliz em ajudar.”

Siga o escritor de TODAY.com Scott Stump no Twitter.